domingo, 6 de dezembro de 2009

Participação da equipa (Coruche)

Reportagem Completa Revista em 20/12

Marcaram Presença (nas seguintes equipas):

- Pedro Silva, Rogério Evangelista, Amílcar Daniel (Canalha do Trilho/Zona55) - "CTZ55" - Dorsais 26A, 26B, 26C
- João Guerra, Filipe Rodrigues, João Valério (Zona 55 Bike Team ONE) - "Z55BTO" - Dorsais 5A, 5B, 5C


Pedro Silva foi o primeiro a chegar a S. José da Lamarosa (Coruche) e seria ele a fazer a 1.ª volta de 20kms da "CTZ55".


A partida estava marcada para as 09H30. O João Guerra chegou mais tarde, cerca das 09H20, o qual deveria fazer a 2.ª volta da "Z55BTO", mas acabou por fazer a 1.ª parte, mais à frente se explica.



Linha de partida para a 1.ª volta de 20 kms, dos elementos "a solo" e dos dorsais "A".

_CLICAR SOBRE AS FOLHAS CLASSIFICATIVAS ABAIXO PARA AUMENTAR_

Classificação Geral por Equipas (nossa):
Zona 55 Bike Team ONE (16.º - 3.32:14)
Canalha do Trilho/Zona 55 (23.º - 3.51:42)




Início da prova!

^Classificação Geral atletas "a solo"^


^Classificação Geral por Tempo de Volta - Folha 1^


^Classificação Geral por Tempo de Volta - Folha 2^

^Classificação Geral por Tempo de Volta - Folha 3^



A nossa única equipa constituída unicamente por elementos "da casa", a "Z55BTO", apesar de não ter sido má a prestação, poderia ter sido um pouco melhor, não fosse as 3 grandes falhas que eu (Valério) protagonizei e que contribuíram bastante para o desfecho dos resultados. Quando o João Guerra chegou à linha de partida, que atrasou 5 min. por nossa causa (desta vez fomos nós as ovelhas negras), já os restantes 34 atletas aguardavam.


Tudo começou porque me deixei (Valério) dormir e em vez de me levantar às 07H00, só o fiz às 07H45. Depois lá fui buscar o Filipe que já me esperava e em conjunto não chegávamos a uma decisão acerca do melhor caminho a seguir, se em direcção a Almeirim, se em direcção a Foros do Arrão. De uma forma ou de outra não conhecíamos o sítio e pelo mapa parecia fácil... mas não foi!


O início foi um pouco complicado para os atletas que fizeram a 1.ª volta! 200 mts. a seguir à zona de partida (larga), deparávamos-nos com uma subida em single-track que levou logo a que alguns apeassem e todos os que lhes seguiam atrás fizessem o mesmo... e em confusão lá se progrediram os primeiros kms com os que haviam conseguido ultrapassar a primeira subida a desde logo começarem a dar avanço aos restantes.


Por esta altura, cerca das 09H40, eis que chegavam ao local Valério e Filipe, atrasadíssimos! Havíamos optado por seguir em direcção a Foros do Arrão (má idéia), desde ali e durante cerca de 25 kms errámos por um estradão em terra batida que nem aparecia no GPS, até irmos dar uma povoação chamada Santa Justa, onde finalmente encontrámos asfalto... ufa! Mas já estávamos muito atrasados e tivemos de pôr de sobreaviso o João Guerra (JG) para na eventualidade de não chegarmos a tempo, fazer ele a 1.ª volta ao invés do Filipe.


Já a equipa que o Pedro Silva integrou "Canalha do Trilho/Zona55, os seus elementos não tiveram problemas em atrasos. Talvez devido a todos residirem bem próximo do local.

De Santa Justa seguimos até ao Couço e dali optámos por seguir em direcção ao Feixe, depois seguir-se-ia a Lamarosa. Apesar da estrada asfaltada, continuava sem aparecer no GPS... nem no mapa!


O JG atingia a zona das Mimosas que circundavam um pequeno riacho e que haviam sido desbastadas pela Organização, propositadamente para o evento. Com uma extensão com pouco mais de 100 mts. em single-track que exigia perícia, técnica, atenção e sorte.


Aqui o piso era um misto de lama, alguns paus atravessados no trilho, pequenas pontes (paliçadas) e terreno com inclinação lateral zigue-zaguiando o pequeno riacho, tudo construído para o efeito.


Passagem do João Guerra em grande estilo.


Sem dúvida a zona mais espectacular dos 20 kms de percurso. A maioria dos participantes optava por jogar pelo seguro e apear nas áreas mais perigosas desta zona. Tal como o fizeram todos os nossos elementos. Na imagem o Pedro Silva descendo de forma cuidadosa.


Cerca de 2/5 dos 20 kms eram em single-track... e que singles fantásticos. A adrenalina ia lá em cima.


O Pedro Silva a "dar um ar da sua graça": já possui boa técnica!

Alguns não evitavam os "malhanços", mas ninguém se magoou com gravidade. Só nós, tivemos 5 quedas.

Entretanto o Filipe preparava-se para entrar e lá ia fazendo um pequeno aquecimento. Já eram 10h30.


A maioria do percurso apresentava-se seco, o que permitia um bom andamento.



Com as nossas viaturas afastadas uns meros 200 mts. da zona de passagem de testemunho, para lá nos dirigimos esperando o JG. Os elementos da Organização que estavam nesta zona nada sabiam acerca dos nossos dorsais que supostamente já haviam sido levantados pelo JG antes da nossa chegada (Filipe e Valério) à Lamarosa.



Sem o respectivo dorsal (5B), o Filipe Rodrigues teve de ostentar o dorsal 30B, transformado com uma caneta de feltro em 5B, para ultrapassar o contra-tempo que havíamos provocado com o nosso atraso.


Nos 20 kms encontravam-se 2 ZA's e alguns PC's, que não eram de forma alguma problema de contornar se alguém quisesse atalhar... e isso acontece sempre e aqui não deve ter sido diferente!


João Valério e Filipe Rodrigues a aguardar impacientemente a chegada do JG.


A descida para a meta era bem rápida e também em single. O JG chegava finalmente realizando o tempo de 01h11m11s, obtendo no final o 60.º melhor tempo por volta.



Tendo partido sem os preparativos necessários realizados, devido ao nosso atraso, a volta não lhe correu por isso 100% conforme desejava, tendo ainda sofrido 2 quedas no sinuoso percurso.



O Filipe aguardava a chegada do JG.



JG ainda em adaptação à sua nova Bianchi, ainda assim fez um óptimo tempo.

Era a vez do Filipe Rodrigues dar a sua prestação, partindo para a 2.ª volta. Nele depositávamos a esperança de poder baixar o tempo de volta e subir alguns lugares na classificação por equipas.


JG verificava a sua prestação junto do PC da Organização.



Afinal os sacos com as ofertas e dorsais haviam estado sempre ali junto à partida! Talvez eu não perguntado às pessoas certas!? Os apoios que a Organização recebeu foram diversos e oxalá todas as firmas e entidades fossem assim tão disponíveis em organizações deste meio. No terreno haviam algumas tendas disponibilizadas pela Tó Bikes para apoio à prova.



Rápido demais para ser fotografado, o Pedro Silva terminou a sua volta classificando-se na final geral com a 79.ª posição, entre os 102 participantes.


Da Esq.ª para a Dt.ª:: Amílcar Daniel e Pedro Silva (CTZ55) e João Valério (Z55BTO).



Imagem da Zona de Abastecimento n.º 2.


Nuno Charrua (A Canalha) e João Valério (Zona 55) . Um forte abraço ao amigo Charrua, o qual não via há cerca de 8 anos. Aproveitamos para enviar cumprimentos aos ex-colegas de trabalho em Miraflores.


Foi disponibilizada lavagem para as bikes, no entanto a pressão da água era pouca. Um máquina de pressão tinha dado jeito, mas como as chegadas eram repartidas não havia o problema de se criarem filas de espera.


Era chegada a minha vez de me passar para o rolo e aquecer por alguns minutos... e que bem sabia, pois o tempo, apesar de estar a ameaçar chuva, esta ainda não tinha feito a sua aparição.


O Filipe Rodrigues, um após outro, lá ia subindo a nossa equipa Z55BTO na classificação...

... mas o facto foi que algumas subidas eram quase impraticáveis, montados nas bikes.


Valério já aguardava ansiosamente a chegada do Filipe para poder entrar em prova.

a

Apesar de ter integrado a equipa há somente 1 mês, o Filipe Rodrigues já se destaca pela forma lutadora e boa condição física com que sempre (bem) representa a nossa equipa. Parabéns!



O percurso estava razoavelmente bem marcado, com fitas, setas e placas informativas, não necessitando de muitos meios humanos no local, tirando um ou outro local um pouco mais confusos.



As quedas eram uma constante. Neste tipo de modalidade, bastante idêntica às provas de resistência no que se refere a ter de se dar tudo em poucos kms, os mesmos kms que normalmente "os comuns" atletas levam a atingir o aquecimento e a estabelecerem o equilíbrio do esforço físico nas provas de maratona.



Uma das zonas mais espectaculares do percurso.


Ao longe já se avistava o Filipe, que fez o melhor tempo/volta dos nossos elementos, tendo-se classificado na geral com o 17.º lugar com o tempo de 01h01m25s, tirando 10 min. à volta do JG e 16 min. à do Pedro Silva.



Finalmente lá partia eu (Valério) para a derradeira última volta (3.ª) e logo nos primeiros 500 mts. já ultrapassava um outro atleta, mas os inícios rápidos e duros não são para mim... ainda para mais a subir!



Lá fui controlando esbaforidamente o esforço... pelo meio ainda curti umas fantásticas descidas e uns kms de estradão. Testei aqui pela primeira vez a minha bike depois da substituição dos travões de disco hidráulicos pelos v-brakes, realizada pelo Mário Baeta, que não pôde estar aqui presente. Fiquei impressionado com o poder dos v-brake "Avid" ajudados pelas recargas "Tripod BBB" logo a apenas 6/7 kms do início em que não reparei no desvio para a esquerda e travei a fundo, tendo feito uma égua durante uns bons 4 metros de extensão, acabando por ir ao chão. Resultado: desapertou o selim, que ficou ligeiramente inclinado para trás, prejudicando-me bastante o rendimento a partir dali.


Os "doentes" do Benfica encantaram-se com este quadro!


Mais um dos fotógrafos oficiais da equipa no cumprimento do dever: Pedro Silva.


Já no final e a sensivelmente 1 km do final, no calor da competição com outro colega do pedal, enganámos-nos no trilho e enveredámos pela zona onde havíamos começado só nos apercebendo as escassos metros da zona de chegada! Lá voltámos atrás por uma subida nada meiga até retomar o trilho certo, o que me tomou preciosos minutos remetendo o meu tempo pessoal e o geral da nossa equipa para posições mais modestas, desconhecendo a quantidade de lugares que perdemos nesta minha falta de atenção.

Duas formas de abordagem à mesma descida, na parte final da 3.ª e última volta junto à meta.
video video


Valério finalmente a chegar à meta. Gastou 01:19m38s... uma vergonha! :(



Chegada do Valério, visivelmente desiludido com a sua prestação.


Reparem no pormenor da inclinação do selim (eh eh eh)... não foi fácil fazer 13 kms assim.

Os banhos foram medianos. Localizados próximos à meta, onde a pouca pressão da água era o maior mal, não proporcionando uma mistura em condições da temperatura da água. Na imagem alguns amigos que participaram nas equipas "Canalha do Trilho/Zona 55" e "A Canalha".


Pormenor da sala onde foi servido o almoço.


A lista de oferendas da Strix Bike Team aquando o levantamento dos dors
ais era imensa, por cada atleta haviam 2 sacos contendo: 1 troféu de participação em madeira, 2 kgs. de arroz "Cigala", 1 pack c/ 2 doses indivíduais de puré de batata pronto-a-comer "Cigala", 1 pacote de néctar 200 ml. "Compal", 1 gorro "Lipton", 1 boné "J. Freg. S. José da Lamarosa", 1 caneta "C. M. Coruche" e 1 mapa deste concelho (tinha dado jeito umas horas antes...) e 1 porta-chaves de Coruche Município.

O almoço foi agradável. Carne de Porco à Alentejana, em que as ameijoas foram substituídas por camarões. Sopa de Legumes e bebida diversa à escolha. Bom ambiente, sem dúvida.


O Pedro Silva teve de almoçar sózinho... por ter chegado à frente do Valério. Eh eh eh eh.

Foto de grupo da equipa Z55BTO. Falta aqui o nosso amigo Pedro Silva. Para o ano, se possível estaremos novamente presentes e esperamos que corra melhor. O excelente ambiente proporcionado por provas desta natureza (estafeta) é sem dúvida uma mais valia. Parabéns à Organização pelo excelente empenho.

Fotos: Valério, Pedro Silva, João Dinis, Strix Team - Imagens: Pedro Silva - Textos: Valério

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...