terça-feira, 29 de março de 2011

Participação da equipa (Sobral de Monte Agraço)


PARTICIPANTES:

 

DORSAIS 


CLASSIFICAÇÕES 

001.º - Marco Almeida (Dorsal 314) ----------- 3h 31m 59s
045.º - --------- Ùltimo ------------------------ 9h 02m 00s


001.º - Valério Ferreira (Dorsal 6) ----------------- 1h 20m 17s -------- BTT Loulé
235.º - Ana Almeida (Dorsal 213) ----------------- 4h 01m 05s -------- Zona 55 Bike Team
236.º - Rui Almeida (Dorsal 212) ------------------ 4h 01m 12s -------- Zona 55 Bike Team
239.º ------------- Último ------------------------- 4h 33m 40s

Uma maratona de beneficiência, composta por cerca de 450 atletas (maratona / meia maratona / passeio de 10 km  e passeio pedestre) num dia de chuva, que tirava um pouco o apetite para a prática da modalidade, com  uma excelente organização, que se pontua de seguinte modo:
- Levantamento de Dorsais - 5*
- Recepção aos atletas - 5* (bolinhos, café, sumos e outros)
- Partida - Pontual (09H30)
- Percurso - Excelente trilhos e espectaculares paisagens (tirando a lama, que o São Pedro nos ofereceu)
- Marcações - Suficientes, mas as cores das fitas não seriam as mais apropriadas
- Abastecimento - 5*
- Banhos - 2* (Não conseguimos encontrar a torneira vermelha (água quente)
- Almoço - 5* (Dois pratos à escolha)

Nossa chegada a Sobral de Monte Agraço, pelas 09H00.

As tais mesas de recepção.

A Ana ainda a decidir, se avançava nos 30 km, ou se ficaria pelos 10km, pois o terreno deveria estar pesado...

 Aproximava-se a hora da partida.

 Os atletas dos custume, a tomar a dianteira da manga, pois não queriam ser incomodados.

Após os primeiros 5 km, apareceu o primeiro obstáculo, uma grande subida, que já tinha sido lavrada pelos homens da frente...

 ... assim a única maneira de pedalar seria assim: com os dois pés no chão.

 Uma descida para animar a festa, é claro se não fosse tanta pedra!

Um single track agradável... mas...

 .. não seria por muito tempo, pois sem lama não seria possivel continuar, e com a ajuda de uma chuvada, mais engraçada ficou esta maratona.

 ... por fim, por volta dos 18 km,  conseguimos encontrar abastecimento, que já tardava 

( fruta, bolos, sumos, águas, arroz doce e outros)
 Aqui começaram os excelentes single tracks, mas muito perigosos, pois a lama corria em cima de erva e silvas, e em alguns sítios tinham pedras.


... muita lama ...

 ... e a Ana a ver se a mesma era macia, não ficando satisfeita, lançando-se sobre as silvas. 




 ... já a mais de metade do percurso, sensivelmente a marcar os 21 km, a nossa atleta feminina, sente pela primeira vez um contratempo do BTT (caimbras em ambas as pernas), tendo continuado devagar e acabado o percurso, prefazendo os 30 km.


 O estado lastimável das nossas bikes


  O almoço, foi composto por sopa, feijoada ou esparguete à bolhanesa, sumos, fruta, doces e café.

Fotografia e reportagem : Rui e Ana Almeida

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...