domingo, 29 de maio de 2011

Participação da equipa (Chão de Codes - Mação)

Mais um ano, mais uma edição, a 7.ª da Rota da Água na Serra do Bando, com organização mais uma vez a cargo da Associação Cultural e Recreativa de Chão de Codes, localidade do concelho de Mação, onde os praticantes de BTT podem encontrar desafios à altura de todas as expectativas.

Track GPS do percurso maior.

Este track foi apresentado pelo Bruno Oliveira (Organização), no entanto não coincidiu com os nossos valores finais, que deram sensivelmente 49km com um acumulado de subidas aproximado a 1.850mts.

Cheguei cerca das 08H20, empolgado pela minha 5.ª participação neste evento que tem sempre lugar no meu calendário anual de eventos BTT. Este ano o número de participantes foi menor, com cerca de 50 betêtistas presentes para mais um desafio à condição física e a sempre esperada subida às eólicas.

Junto ao Miguel Serra (Cabeço das Águias). 

Mais uma vez auxiliei-me da minha já inseparável GoPro. Uma vez que este evento, como sempre, não teve classificações ou cronometragens, aproveitei para fazer o percurso maior em ritmo mais moderado, o que se revelou uma mais-valia, pois curti muito mais os trilhos.


 O Vítor dava algumas informações antes da partida. Este ano o percurso levou-nos numa direcção diferente daquela a que já estávamos habituados em outras edições, para as localidades de Amêndoa e Borda da Ribeira, onde os single tracks são um desafio ao equilíbrio.


Logo desde os primeiros kms juntámos naturalmente um grupo de 3 elementos (Tufo, Júlio e Diamantino), que se manteve até final. O meu agradecimento ao Diamantino e ao Júlio (Fôjo-Zybex BTT Team) pela companhia e disponibilidade para servirem de actores... eh eh.


Foto do dia no cimo da Serra do Bando.






Não consigo resistir quando vejo água...


Captação de futuros bêtetistas, não de futuros "ministas".


O almoço foi servido nas novas instalações da A.R.C.C. Codes. É com prazer que a cada ano vamos assistindo às inovações introduzidas e obras concluídas. Ainda ficam a faltar os balneários...

O almoço, como sempre, saboroso e servido com muita simpatia.

Em destaque a beleza da região e dos trilhos escolhidos, apesar da dureza. Os percursos tiveram boas marcações, mas notou-se mais uma vez a falta de algum apoio nas zonas mais perigosas. As ZA's estiveram em número e variedade de artigos suficientes. A introdução de classificações talvez trouxesse mais participantes, mas teria de envolver mais pessoal uma vez que obrigava a PC's. As diversas passagens que logo de início se "enrolaram" por dentro de Chão de Codes poderiam ter sido feitas de forma mais harmoniosa. O balanço final foi bastante positivo.


Aqui fica o vídeo do evento, para mais tarde recordar.

Reportagem:
Vídeo e Textos: Tufo
Fotos: Tufo e Assoc. Rec. Cult. de Chão de Codes.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...