domingo, 19 de outubro de 2014

Participação da equipa (Panascos)

Representação a cargo de:
40km - João Valério


Pelo 3.º ano consecutivo fui a este bonito e tradicional evento, cuja responsabilidade maior está nas mãos do meu bom amigo José Lavrador, durante este triénio. Ainda bem que calha sempre no fim de semana do Festival Bike Santarém, por diversos motivos: 
  • Panascos é uma aldeia que fica apenas a 20km de minha casa (versus 60km de Santarém);
  • O valor da inscrição é 1/3 mais barata;
  • O percurso é bem mais interessante;
  • O ambiente é popular e familiar.
Só tem 1 senão: não há a feira das bicicletas! Mas posso sempre ir vê-la a Santarém, com oferta do bilhete por um dos nossos colaboradores/patrocinadores.

Infelizmente este ano não tive a companhia de elementos da Zona 55, como é normal, por isso tive de me desenrascar sozinho na captação de imagens e para isso levei 2 GoPro's. Uma montada no guiador e outra no espigão de selim. O dia esteve belíssimo, com um dia de sol magnífico e sem frio algum.

A partida foi dada escassos minutos após a hora prevista para os cerca de 100 participantes, a mais fraca participação dos últimos 3 anos, divididos entre as duas distâncias. O percurso este ano tomou uma direção diferente logo à saída da aldeia, o que significava novos trilhos para calcar.

O tamanho diminuto do pelotão ajudou a que rapidamente todos os atletas pudessem pedalar à vontade, sem ter que andar metido em filas para ultrapassar obstáculos ou single tracks. O início foi um bocado à bruta, pois desde logo começámos com sobe e desces que se manteriam ao longo de todo o percurso, conforme poderão ver no gráfico e track publicado no final desta reportagem.

Como tinha a tarefa de filmar, não tinha objetivos de conseguir uma boa classificação, somente tentar dar o meu melhor, mas não estive nos meus dias. O que me deu ânimo foi ter o Vítor Marques (BTZ Mação/Chão de Codes) e o Nuno Figueiredo (individual) a querem-me fugir. Os treinos do Nuno parece que estão a dar resultado! Já o Vítor achei-o com ganas que duravam pouco. Tentei que não me dessem muita vantagem e fui controlando-os à distância. 

No primeiro abastecimento nem parei, como é meu hábito, decidi seguir e só por isso ultrapassei anulei a vantagem que o Nuno e o Vítor me tinha conseguido ganhar. Não demoraram a engolir rapidamente a comida e bebida para me irem buscar de novo.

A zona de abastecimento esteve bem apetrechada e com bastante simpatia do staff. A sua localização foi sensivelmente aos 18km e exatamente no mesmo local onde estava o ano passado ;)

Achei o percurso bastante fluído, apesar dos parte-pernas, com zonas para todos os gostos e bem alternadas. As marcações estiveram bem colocadas, com fitas e pó no chão e placas, mas também pessoal nos sítios mais complicados para nos dar alguma segurança e também uma ajuda no caminho certo a seguir. 

À semelhança do que já nos habituou a A.R.C. Panascos (Organização) nestes últimos anos, tivemos o prazer de pedalar por excelentes trilhos e caminhos, uns novos, abertos propositadamente para este passeio, outros já existentes mas que foram limpos de mato e paus.

Na 2.ª parte do percurso vi-me agarrado pelos irmãos Vet. C, Luís e Lúcio Serra (Montalvo Bikes), à semelhança do aconteceu na 5.ª Maratona "No Trilho do Lobo" (Rossio ao Sul do Tejo), em que deram uma boa luta e ânimo, mas desta vez quando me animaram para os acompanhar não me senti de imediato em condições, mas vá-se lá saber porquê a vontade de não os perder foi maior e consegui arrastar-me atrás deles.

O percurso bastante empolgante foi também muito útil para dar ânimo. Muitas zonas foram repetidas face a anos anteriores, mas na totalidade abordadas por outras direções ou em sentido inverso. As paisagens foram também bastante bonitas, como é hábito desta região de Alcaravela. Muitas zonas de vinhedo, pinhal, eucaliptal e passagens pelo interior de diversas aldeias típicas.

Na ponta final e após um longo single track por entre pinheiros, primeiro a subir e depois a descer, sempre com os sentidos no máximo para não bater com o guiador num tronco de uma árvore.

Um bonito e já conhecido pelos habitués single, com direito a fotógrafa, a fazer as delícias de muitos e já com a meta ali bem próxima, onde tivemos de entrar com cautela nos últimos 100 metros, por ordem da Organização, por motivo de não haver acidentes com o trânsito local, sob pena de desclassificação. 

Os balneários disponibilizados foram os do campo de futebol local, com água quente e fria à vontade do freguês. A lavagem de bikes e o almoço foram junto à meta.

Começámos por uma deliciosa canjinha, que soube mesmo bem acompanhada do belo tinto da região e concelho do Sardoal.

De seguida voltámos à fila para nos servirem uma bela feijoada, que também estava divinal. Por companhia fiquei rodeado dos amigos do Fôjo-Zybex BTT Team, Montalvo Bikes e outros.

Após o almoço decorreu a cerimónia de entrega de prémios, que premiou os três primeiros classificados da distância pequena (25km) e os três primeiros classificados de cada escalão da distância maior, além da equipa mais numerosa, elemento mais novo e mais experiente que participaram.

A festa terminou com os vencedores de todos os escalões a pousarem para a foto de família. Para o ano estou de novo lá batido, é certo! A reportagem deste evento será igualmente publicado numa edição em breve da revista "O Praticante".

ÁLBUNS FOTOGRÁFICOS
André Baço (Organização)
André Lavrador (Organização)
Marisa Lavrador (Organização)
João Valério (Zona 55)


Track Percurso 40kms

CLASSIFICAÇÕES GERAIS
Vet. B 40km (não aparece o meu nome na lista, por lapso da Organização)
01.º - 01:59:37 - Hélder Aparício (Branquinhos do Pedal)
02.º - 02:03:24 - Fernando Raposo (indivídual)
03.º - 02:24:19 - Ricardo Martins (Maníacos do Pedal)
05.º - 02:34:00 - João Valério (Zona 55/O Praticante)
11.º - 03:32:04 - Último

Créditos à reportagem
Texto: João Valério
Fotos: Organização, Zona 55 (João Valério
Vídeo: Zona 55

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...