domingo, 12 de março de 2017

Participação da equipa (Gavião)

Representação a cargo de:
65km - João Valério

Este ano tive a disponibilidade e o prazer de poder voltar a participar neste excelente evento, que tem lugar na terra que viu nascer o meu pai, com Organização a cargo de um grupo de simpáticos e trabalhadores amigos, sempre disponíveis para ajudar.  

Cheguei pelas 08h10 e facilmente encontrei estacionamento, mesmo defronte à porta das Piscinas Municipais, onde estavam definidos os banhos e ali junto as mangueiras ligadas a uma boca de incêndio para posterior lavagem das "burras". Com a mesma calma levantei o kit de inscrição e preparei-me para a tarefa do dia.

Reuniram-se na partida 137 inscritos, divididos pela Meia Maratona (90) e Maratona (47), num pelotão com partida única para ambas as distâncias e escalões previstos. Ao contrário das últimas edições em que aqui participei, o local do secretariado/partida foram diferentes.

Posicionei-me a meio do pelotão, para não atrapalhar ninguém ou vice-versa, pois não os meus objetivos passavam unicamente por cumprir a distância a que me havia proposto sem problemas técnicos nem quedas, tentando superar-me a mim próprio e alcançando a melhor classificação possível.

A partida foi dada à hora definida (9h00), com direção diferente daquela a que já estava habituado em outras edições onde estive presente. O dia estava solarengo, mas com uma aragem fresca... mesmo a calhar! Lá pelo meio do pelotão vi uns quantos "tubarões" cá da praça, alguns dos quais não os via desde o último Outono. Relativamente à distância inicialmente promovida de 65km para a Maratona, foi posteriormente reduzida para sensivelmente 55km, por motivos logísticos, segundo a Organização.

A partida foi dada organizada, mas uns meros 10 metros adiante já um jovem participante se estatelava no alcatrão, vítima do embate inicial imposto e para o qual revelava não estar ainda devidamente treinado. Após uns palavrões e umas palavras de ânimo por apoiantes, lá se levantou e voltou ao pelotão. Escassos quilómetros adiante e na passagem de asfalto/terra, lá fui temporariamente ultrapassado pelo mesmo rapaz, que claramente evidenciava não controlar a bicicleta como era suposto, talvez por ser demasiado grande para ele.

Apesar de estar sol, a chuva que caíra no início da semana anterior ainda não se havia infiltrado nos terrenos, causando aqui e ali algumas poças de água sem possibilidades de contorno. Os cuidados iniciais para evitar molhar os pés ou sujar a roupa, depressa viriam a revelar-se inúteis, pois as situações repetiam-se regularmente e não havia como evitá-las indefinidamente.

A minha opção em aderir à utilização de prato único (32 dentes), revelou-se mais uma vez ter sido uma sábia decisão, principalmente por é menos um componente (desviador da frente) com que me preocupar em terrenos enlameados.

Tal como é costume, o "motor" só começou a puxar depois dos primeiros 15km, mas o fácil terreno inicial propiciou-se a que não me atrasasse muito em relação ao pelotão da frente, principalmente porque os participantes em ambas as distâncias se mantiveram juntos até à divisão, que se veio a encontrar apenas ao km25, momento em que me encontrava a travar uma luta com alguns outros atletas, dos quais me vi repentinamente separado, por terem todos virado para os 35km. Aproveitei a zona de abastecimento ali inteligentemente bem colocada para comer umas frutas e fiz-me de novo aos trilhos, agora sem companhia.

De forma bastante profissional, lá fui confirmando a presença dos elementos do staff que controlavam a passagem dos atletas.

O percurso revelou-se todo ele muito bem sinalizado, com raras excepções. A localização das zonas de abastecimento também estiveram impecáveis, assim como, a disposição dos elementos da Organização ao longo do percurso para ajudar na prova. Só notei a falta de pessoal a tirar fotografias, principalmente em locais merecedores de uma foto de passagem.

O percurso foi bastante rápido e relativamente fácil até à separação das distâncias, a partir daí seguiram-se diversos parte-pernas e a moral desceu pela progressão quase sempre sozinho. 

Os prémios estavam dispostos junto à zona de meta, onde à minha chegada já se procedia à entrega aos respetivos vencedores. Quanto a mim, não ganhei nenhum prémio, à excepção de ter tido uma participação sem falhas mecânicas nem físicas. 

Sem quaisquer constrangimentos nem filas, pude lavar a bicicleta nas calmas e o mesmo se sucedeu com o meu banho, ambos os serviços com condições satisfatórias. Relativamente ao almoço, optei por inscrição sem refeição, pelo que não tenho dados quanto a esse serviço, sabendo que estava previsto ser servido num restaurante local.

Esta foi a voltinha que nos calhou aos que fizémos a distância maior.

O ritmo cardíaco alterou-se significativamente a partir dos 36km.

Percurso da 6.ª Maratona ABC Gaviões (clicar para ver track)
Foram um total de 54,15km, com 965 metros de acumulado positivo.


01.º - 02:21:39 - José Aparício (Branquinhos do Pedal)
02.º - 02:21:46 - Manuel Alves (Pedais do Arrão)
03.º - 02:22:29 - António Eloy (Ribabike)
32.º - 03:14:00 - João Valério (Clube de BTT Zona 55)
44.º - 03:37:37 - Último


Créditos à reportagem
Texto: João Valério
Fotos: Organização, Bruno Facundo, João Valério 

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...